Publicado em Deixe um comentário

Cauterização capilar: Dicas de quando, como e por que aderir ao procedimento.

Todos os dias, nossos cabelos ficam expostos a uma série de agentes externos capazes de agredir os fios intensamente. Elementos como o sol, o vento, a poluição, o cloro da piscina e a água do mar são apenas alguns exemplos de como os nossos fios sofrem durante as nossas atividades diárias. O uso excessivo de aparelhos como secador, chapinha e babyliss também contribuem gravemente para a danificação dos cabelos.

Além destes elementos externos, outro grande inimigo da saúde capilar é o excesso de química nos cabelos. Práticas como a descoloração, o tingimento e o uso de produtos para alisar, eliminar o frizz e deixar os cabelos do modo como desejamos agridem os fios e os deixam, na maioria das vezes, quebradiços, opacos, extremamente danificados!

Assim, tanto os elementos externos quanto as químicas que utilizamos agridem os cabelos de uma forma semelhante: todos destroem a queratina natural presente nos fios. Dessa forma, através da necessidade de recuperação dos fios danificados surgiu a cauterização, também chamada de plástica capilar.

A cauterização consiste em um procedimento para repor a queratina dos fios, fortalecendo a fibra capilar e devolvendo o brilho. Sua ação consiste, basicamente, em repor a queratina das cutículas para tapar as fissuras dos fios danificados, impedindo, assim, a perda de proteínas e vitaminas essenciais para a saúde capilar. Com o seu poder de recuperação, o processo da cauterização age de forma mais profunda e intensa do que a hidratação.

 

Quais tipos de cabelo podem receber a cauterização?

A cauterização pode ser realizada em qualquer tipo de cabelo, independente de suas características e químicas anteriormente efetuadas. Além disso, o procedimento também pode ser realizado antes dos processos químicos, com a finalidade de proteger os fios das agressões dos produtos que serão posteriormente utilizados.

Entretanto, a cauterização deve ser realizada com certa cautela. O ideal é esperar um intervalo de, aproximadamente, três meses entre cada sessão, pois o excesso de queratina nos fios também pode danificá-los. Por essa razão, recomenda-se a análise de um profissional da área para que sejam observadas as verdadeiras necessidades dos seus cabelos.

 

Como o procedimento é realizado?

A cauterização pode ser realizada tanto em salão quanto em casa. No mercado, há diversos produtos disponíveis para essa finalidade, porém, para resultados mais eficazes, o ideal é que seja realizada em um salão com acompanhamento profissional.

O início do procedimento consiste na limpeza profunda dos fios, que são lavados com shampoo anti-resíduos duas vezes para abrir as cutículas e, assim, ficarem prontos para receber a hidratação. Depois de realizada a limpeza, o cabelo é separado em mechas, e nelas serão aplicadas algumas camadas de um reestruturador à base de colágeno que irá agir durante 20 minutos, e então o cabelo será enxaguado.

Após estas etapas, o cabelo está pronto para receber a sua carga de queratina, que é espalhada por todo o comprimento dos fios. Logo após, ainda com o produto, utiliza-se o secador para secar os cabelos, e então aplica-se a chapinha, mecha por mecha, para que a queratina possa penetrar profundamente nos fios. Cabeleireiros profissionais afirmam que o maior segredo da cauterização é a etapa da chapinha, pois é nesta etapa em que a queratina será intensamente selada às cutículas dos fios.

Terminado o procedimento, os fios recebem uma dose de óleo de silicone como finalização. O processo leva em torno de 45 minutos à uma hora, e o preço varia de acordo com o salão, com o comprimento, volume e o grau de ressecamento dos fios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code